MEUS SEGUIDORES.TORNE-SE TAMBÉM UM SEGUIDOR! Para se tornar seguidor basta clik em: Particip deste!

****BLOG DO ACS ELISEU****

*************************************************

SINDRAS-PE

.***********************************************

Get Your Own Hi5 Scroller Here

quarta-feira, 27 de junho de 2012

SUA PRESENÇA, NOSSA PRESENÇA EM BRASILIA É IMPRECINDIVÉL

Blog do acs eliseu
Se existe alguém que sabe agrir caminho dentro de caminhos é os ACS e ACE, esta é nossa missão, dá novos rumos a tudo que botamos a mão, nos cantos e recantos deste imenso pais varonil estamos pronto pra luta e sem pestanejar.

BRASÍLIA nos chama colegas, vamos pra cima deles colegas, vamos pra dentro da casa de todos os brasileiros, vamos mostrar quem somos e pra que viemos!.

A LINHA DE CHEGADA DO PISO SALARIAL ESTÁ MAIS PROXIMA QUE SE IMAGINA

Piso Salarial pode ser regulamentado por MP do Bem
27/06
Acaba de ser realizada a Audiência da CONACS e parlamentares no Palácio do Planalto, estando presente a Ministra das Relações Institucionais e representantes do Ministro da Saúde.
A Audiência foi toda voltada para a definição do posicionamento do Governo Federal sobre a aprovação da regulamentação do Piso Salarial Nacional dos ACS e ACE.
Com falas diretas cada parlamentar defendeu a urgência de se atender as reivindicações da categoria, sendo destacada a participação do Líder do PMDB na Câmara de Deputados, Líder Henrique Alves (PMDB/RN) que de forma entusiasmada propôs à Ministra que o Governo transformasse o PL 7495/06 em Medida Provisória e definisse toda essa questão ainda antes do recesso parlamentar.
Presentes os Deputados Jandira Fegali (Pc do B/RJ), Raimundo Gomes de Mato (PSDB/CE), Valtenir Pereira (PSB/MT), Geraldo Resende (PMDB/MS), Flávia de Moraes (PDT/GO), João Ananias (PC do B/CE), Henrique Fontana (PT/RS), Carmem Zanoto (PPS/SC), Domingos Dutra (PT/MA) e Padre Tom (PT/RO), e de Henrique Alves (PMDB/RN), a CONACS demonstrou além de força política, um grande poder de mobilização, pois na fala emocionada da sua presidente Ruth Brilhante, foi apresentado à Ministra a lista parcial de mais de 1.000 assinatura de gestores e mais de 3. 000 assinatura de vereadores no Abaixo Assinado em prol da aprovação imediata o PL 7495/06.
Após ouvir as inúmeras intervenções de parlamentares e da CONACS, a Ministra Ideli prontamente assumiu o compromisso de articular já para a próxima semana a instalação de uma Mesa de Conciliação entre os Ministérios da Fazenda, da Saúde e o das Relações Institucionais para ser definido a data e a forma a ser usada para a aprovação do Piso Salarial.
RESULTADOS POSITIVOS
Desde a aprovação da EC 51, esta foi a primeira vez que as portas do Palácio do Planalto foram abertas para a categoria, e de forma clara ficou evidenciado pela pouca participação dos técnicos do Ministério da Saúde, que a questão do Piso Salarial passou a ser uma questão estritamente política, e que com o apoio dos abaixo assinados dos gestores que ainda devem ser colhidos e a mobilização dentro do Congresso Nacional, certamente o Governo Federal deverá promover em breve as medidas necessárias a regulamentação do Piso Salarial, ainda que via MP, já batizada pela própria Ministra de “MP do Bem”, sinalizando abertamente que será a forma mais rápida e prática para o Governo regulamentar o Piso Salarial.

terça-feira, 26 de junho de 2012

LIDER DO GOV. NO SENADO MOSTRA A CÂMARA QUE O GEVERNO QUER O PISO



EFEITO COLATERAL
26/06
 Nos últimos dias as estratégias da categoria para aprovação do Piso Salarial mostraram estarem no caminho certo, e o Governo aceitou sentar-se com a CONACS.
Hoje com o apoio fundamental dos representantes dos Estados do Ceará, Bahia, Pernambuco e Rondônia, a CONACS marcou presença durante todo o dia no Gabinete da Líderança do Governo na Câmara de Deputados, com o objetivo de ser confirmado a audiência com a Ministra das Relações Institucionais, Iderli Salvati, fato que aconteceu ao fim da tarde, com confirmação pelo próprio Líder do Governo, Deputado Arlindo Chinaglia.
Na semana passada, a CONACS realizou um protesto silencioso na Câmara de Deputados, e com apenas 8 pessoas fez um grande barulho na Câmara de Deputados, quando empunhou faixas com as afirmações do Líder do Governo no Senado Federal acusando os Deputados Federais como culpados pela demora na aprovação do Piso Salarial.
Fato é que, tais declarações transcritas nas faixas provocaram uma grande revolta nos Líderes Partidarios e em vários parlamentares, pois até então, todos os parlamenmtares afirmavam que o Governo Federal era o grande culpado pela demora na aprovação do Piso Salarial, já que, não havia consendo com o  Governo para autorizar a inclusão na Pauta de votação.
É nesse clima de decisão que foi marcada a reunião amanhã, dia 27/06, no Palácio do Planalto com a Ministra das Relações Instituconais e provavelmente com o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
A CONACS contará com o apoio devários Líderes, e pretende entregar nas mãos dos Ministros e do Presidente da Câmara dos Deputados os abaixo assinados dos gestores e vereadores de todo o País, por isso, reforça o apelo aos ACS e ACE que ainda não enviaram a sua lista e assinaturas, que façam em caráter de urgência a sua colaboração com o movimento e encaminhem sua lista via e-mail para conacs2011@hotmail.com.
Amanhã durante todo o dia a CONACS estará mobilizada  na Câmara de Deputados e mantem suas expectativas na aprovação do Piso Salarial como consequencia da dura mobilização,persistência e principalmente fé em Deus e confiança na força da união da categoria!


ACS E ACE PROGRAMAM CHEGAR AO EXTREMO EM PROGRAMAREM UMA GREVE DE FOME

DOMINGOS DUTRA É NOSSO EXEMPLO EM BRASÍLIA COMO MARCO PARA NÓS NA GREVE DE FOME!


Recebi pedido de ligações para manter contato com grupo de ACS e ACE e fiquei perplexo com o IMPACTO da informação e o convite a tomar parte de uma GREVE DE FOME nas dependências do congresso nacional por tempo indeterminado apartir da próxima mobilização emprol do PISO SALARIAL, o movimento se dará dentro do congresso e não se afastará das dependências enquanto não houver uma sinalização positiva e efetiva por parte do EXECUTIVO no caso da presidenta DILMA ROUSSEFF e também do congresso, tanto deputados como também senadores. E para que o STF  der resultado final favorável aos AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE e AGENTES DE COMBATE AS ENDEMIAS quanto EC 63/2010, isto chega a ser o extremo de uma categoria sofrida e que não ver outra saída senão esta. Um grupo de ACS e ACE estão sendo preparados para serem os mártires desta luta, estão sendo convidados a participar ACS e ACE que estejam disposto para dá inicio imediato na luta, o grupo está sendo composto por ACS e ACE de vários estados da federação: BELO HORIZONTE, PERNAMBUCO, CEARÁ, GOIÁS, MATO GROSSO, PARAÍBA, RIO G. DO NORTE, BAHIA, ALAGOAS, SERGIPE, PARÁ, ACRE, estes serão e terão como missão se possível morrer de fome em prol da categoria, será uma luta da qual nenhum governo esquecerá!.

Esta foi a informação repassada para este blog.

sábado, 23 de junho de 2012

CNM DEU ENTRADA NO PROCESSO DIA 14 DE JUNHO DE 2012


Acompanhamento Processual Imprimir

ADI 4801 - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE  (Eletrônico)

[Ver peças eletrônicas]
Origem: DF - DISTRITO FEDERAL
Relator: MIN. DIAS TOFFOLI
REQTE.(S) CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS - CNM 
ADV.(A/S) ELENA PACITA LOIS GARRIDO 
INTDO.(A/S) CÂMARA DOS DEPUTADOS 
INTDO.(A/S) SENADO FEDERAL 
ADV.(A/S) ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO 
Data Andamento Órgão Julgador Observação Documento
22/06/2012  Despacho  Retornem-se os autos à Secretaria Judiciária para que verifique se consta nos autos eletrônicos procuração outorgada pela requerente,certificando, se for o caso, a ausência do instrumento de mandato. 

15/06/2012  Conclusos ao(à) Relator(a)   

15/06/2012  Distribuído  MIN. DIAS TOFFOLI 

15/06/2012  Autuado   

14/06/2012  Protocolado   

Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000 | Telefones Úteis | STF Push | Canais RSS

A EC 63/2010 É DE FEVEREIRO A CNM SEQUER SABE E DATOU COMO SENDO DE DEZEMBRO A ""CONACS"" DEVE TORNAR A ""ADI"" ILEGAL!



ADI, ADC, ADO e ADPF Imprimir

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE (Med. Liminar) 4801-

Origem: DISTRITO FEDERAL Entrada no STF: 14/06/2012
Relator: MINISTRO DIAS TOFFOLI Distribuído: 15/06/2012
Partes: Requerente: CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS - CNM (CF 103, 0IX)
Requerido :CÂMARA DOS DEPUTADOS SENADO FEDERAL
Interessado:


Dispositivo Legal Questionado
Emenda Constitucional n° 063, de 04 de dezembro de 2010
/#
                                Altera  o  §  005º  do  art.  198   da
                                Constituição Federal para dispor sobre
                                piso salarial profissional nacional  e
                                diretrizes para os Planos de  Carreira
                                de agentes comunitários de saúde e  de
                                agentes de combate às endemias.
/#
     Art. 001º - O § 005º do art. 198 da Constituição Federal passa  a
vigorar com a seguinte redação:
     "Art. 198 - (...)
     § 005º - Lei federal disporá sobre  o  regime  jurídico,  o  piso
salarial profissional  nacional,  as  diretrizes  para  os  Planos  de
Carreira e a regulamentação das atividades de  agente  comunitário  de
saúde e agente de combate às endemias, competindo à União, nos  termos
da lei, prestar assistência financeira complementar  aos  Estados,  ao
Distrito Federal e aos Municípios, para o cumprimento do referido piso
salarial.(NR)"
/#
     Art. 002º - Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data  de
sua publicação.
/#
Fundamentação Constitucional
- Art. 029
- Art. 060, § 004º, 00I
/#
Resultado da Liminar
Aguardando Julgamento
Decisão Plenária da Liminar
Resultado Final
Aguardando Julgamento
Decisão Final
Decisão Monocrática da Liminar
Decisão Monocrática Final
Incidentes
Ementa
Indexação
EMC
/#
Fim do Documento

sexta-feira, 22 de junho de 2012

BLOG DO ACS ELISEU NÃO VAI CEDER AS PRESSÕES VENHA DE ONDE VIER!

            Seria negar a mim esconder da categoria qualquer que seja a informação, quando se é uma informação não notória e de tanto peso onde se é detentor dela ainda existem possibilidades de segurar ela um pouco. Mais me pedir para negar a mim mesmo, é no mínimo me pedir para cometer suicídio em grupo, isto é uma afronta ao direito a informação.

Tenho princípios que até mesmo negaria a minha família para defender uma causa, tenho princípios que usarei para defender e informar tudo que a mim chegar de informações para a categoria que a 12 anos faço parte dela e como diz o ACS COM ORGULHO e acredito que para um grande numero de colegas eu sou orgulho modéstia a parte, mais saiba colegas, enquanto folego tiver, enquanto amor eu tiver pela categoria eu vou informar venha de onde vier, que venha da CONACS, da famigerada  CNM que aqui não é em defesa dos municípios mais sim em defesa dos intereces dos prefeitos é uma entidade mantida com recursos públicos para defender interece publico, mais que na verdade defende o interece dos PREFEITOS  nos mais de 5.160 municípios brasileiro, logo colegas, tentar seciar a informação que vocês tem direito, que nós temos direito é jogar na lama A LIBERDADE DE IMPRENSA, a liberdade de informação, a liberdade de buscar ser informado e não calado COM INTENSÕES ESCUSAS E DE DUVIDOSA POLITICA, isto meus amigos ACS E ACE isto tenham  certeza, ninguém vai roubar de mim, ninguém vai tirar de mim a força que tenho em por nada, por nenhum CENTAVO informar a cada colega neste imenso pais e até mo exterior.
 Receba cada colega, meu cordeal abraço e a certeza de que tem em mim um ser humano completo que até mesmo se necessário fosse seria preso, mais não nego e ou não negarei o direito a vocês de terem a informação.

 FORTE ABRAÇO AMIGOS.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

5º ENCONTRO DE ACS E ACE. VAMOS TRAZER NOSSAS CONTRIBUIÇÕES.

 Nos dias 28 e 29 de junho estaresmos realizando o 5º encontro Estadual de ACS E ACE, com o tema: " PELA DESPRECARIZAÇÃO DOS TRABALHOS DOS ROFISSIONAIS DE SAÚDE: PELA EFETIVAÇÃO, PCCR E PISO SALARIAL ESTADUAL E NACIONAL". Aproveitamos para informar todos os companheiros para organizar a vinda dos nossos companheiros. Cada município que tenha seção organizada poderá participar com direito a doisparticipantes para a atividade do dia 28 de junho de 2012. No dia 29 de junho teremos uma audiência pública na Assempléia Legislativa, sendo que iremos fazer uma passeata, com saída da escadinha do ver o peso, com horário de concentração a partir das 8:30 horas. Pedimos que os nossos companheiros possam oraniza carravanas de trabalhadores dos diversos municípios para que possamos ter uma ação bastante significativa e possamos chamar a atenção da sociedade e das autoridades para a importancia desta categoria.
Aproveitamos para pedir para que cada município possa responder o questionario que segue em anexo, para melhorarmos nossa organização e possamos conhecer melhor a realizade de cada município. Neste sentido pedimos para que os coordenadores estaduais possam repassar urgente este questionarios para os municípios que compõem a sua área de ambrangência e que estes coordenadores possam estar repassando este material durante a realização do evento.
Cremos em uma grande atividade, pois até o presente momentotemos diversas caravanas confirmadas com mais de 60 municípios representados nestas carravanas.
Pedimos para os coordenadores regionais e das seções que qualquer informação entrar em contato com a companheira JESEBEL, através dosseguintes contatos:  92258545/82839082/81650008/84110554.
Att
Fernando Moraes
Coordenador jurídico SINDSAÚDE PARÁ.

CNM ENTROU COM LIMINAR PARA ACABAR COM A EMENDA 63/2010


quarta-feira, 20 de junho de 2012

CNM PEDE ADI DE SUSPENSÃO DA EC 63/10

ATENÇÃO!!!!!

AÇÃO SE ACEITA ACABARÁ COM NOSSO PISO SALARIAL E COM A CATEGORIA DE ACS E ACE ALEM DO NOSSO SONHO. ''blog do acs eliseu, grifo nosso''





Notícias STF
Quarta-feira, 20 de Junho de 2012

ADI pede suspensão da EC 63/2010 e alega aumento do ônus dos municípios com agentes de saúde


A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) ajuizou, no Supremo Tribunal Federal (STF), a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4801, em que pede a suspensão, por medida liminar, da eficácia da Emenda Constitucional 63/2010. Alega que a norma prevê encargos financeiros adicionais insuportáveis para os municípios para a manutenção de agentes comunitários de saúde (ACSs) e agentes de combate às endemias (ACEs). O processo é de relatoria do ministro Dias Toffoli.
Referida EC acrescentou ao artigo 198 da Constituição Federal (CF) – que trata das ações e serviços públicos de saúde – o parágrafo 5º, com o seguinte teor: “Lei federal disporá sobre o regime jurídico, o piso salarial profissional nacional, as diretrizes para os planos de carreira e a regulamentação das atividades de agente comunitário de saúde e agente de combate às endemias, competindo à União, nos termos da lei, prestar assistência financeira complementar aos Estados, ao Distrito Federal e aos municípios, para o cumprimento do referido piso salarial”.
Violações
A CMN alega violação dos princípios da autonomia administrativa, política e financeira dos municípios, previstos nos artigos 18, 29 e 30 da Constituição Federal (CF). Isto porque, embora preveja assistência financeira da União quanto à complementação do piso salarial dos profissionais mencionados, atribui aos demais entes federativos, em especial aos municípios, a responsabilidade de arcar com o ônus financeiro, regulamentar e institucional acerca das atividades de tais agentes.
A entidade representativa dos municípios sustenta que, além de afrontar a autonomia municipal, a EC estabelece uma padronização divergente dos demais servidores públicos municipais. “Além disso, é inconcebível que a União legisle sobre piso salarial e diretrizes de planos e carreira de estados e municípios, que apresentam realidades tão divergentes”, afirma.
A autora da ação lembra que a EC 51/2006, regulamentada pela Lei 11.350/2006, também alterou o artigo 198 da CF e já estabeleceu o regime jurídico e as atividades de agente comunitário de saúde e agente de combate às endemias, respeitando a autonomia dos entes federados, tratando de todos os aspectos necessários à contratação e manutenção desses trabalhadores. Portanto, observa, não cabe editar “quaisquer outras leis posteriores concedendo-lhes  mais benefícios e prerrogativas, o que passou a ser de competência dos entes contratantes”.
Impacto
A CMN afirma que, atualmente, há 268 mil agentes comunitários de saúde (ACS) e 32 mil agentes de combate às endemias (ACEs), com remuneração média de R$ 561,78, em 2011, sem incluir, aí, os encargos trabalhistas. Entretanto, segundo a entidade, há em tramitação no Congresso Nacional projetos prevendo piso salarial de no mínimo R$ 1.090,00, ou dois salários mínimos. Assim, mesmo levando em consideração o valor do incentivo federal para 2011 de R$ 750,00 por ACS, que não cobria os gastos com tais profissionais, haverá um déficit orçamentário de R$ 2,4 bilhões para os municípios.
Segundo a CMN, os municípios são os responsáveis pela contratação de pouco mais de 99% de todos os ACSs e 96% dos ACEs. Assim, “mesmo que a União assuma o impacto financeiro previsto com a adoção de piso salarial para essas atividades, ainda assim, restará aos municípios arcarem com os encargos trabalhistas decorrentes das contratações e, principalmente, os impactos administrativos e organizacionais, que são imensuráveis, em detrimento das categorias da área da saúde e demais setores da administração municipal”.
Com isso, argumenta ainda a Confederação, estará sendo violado, também, o artigo 169 da CF, segundo o qual a despesa com pessoal ativo e inativo da União, dos estados e municípios não poderá exceder os limites estabelecidos em lei complementar e, nesta, os gastos com pessoal em cada período não poderá exceder a 60% da receita corrente dos municípios.
Liminar
Diante desses argumentos, a CMN pede a concessão de liminar, com eficácia retroativa, para suspender, imediatamente, a eficácia da LC 63/2010, até o julgamento de mérito da ADI agora ajuizada no STF. Isso porque, conforme argumenta, sua aplicação “trará, indubitavelmente, ônus financeiros insuportáveis e irrecuperáveis a todos os municípios brasileiros”.
No mérito, pede a procedência do pedido, para que seja declarada a inconstitucionalidade da EC 63/2010.
FK/AD
Processos relacionados
ADI 4801

 http://m.stf.jus.br/portal/noticia/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=210283

domingo, 17 de junho de 2012

A NOSSA HISTORIA, A HISTORIA DOS ACS!

A CONACS(Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde) é uma entidade criada por Agente Comunitário de Saúde(ACS) e para o ACS.Nasceu do esforço de várias lideranças em diversos estados brasileiros.Participaram de sua fundação, Rio Grande do Norte, Goiás, Pernambuco, Bahia, Ceará, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Piauí e Paraíba. Dentre as realizações da CONACS, pode-se destacar:
Aprovação da lei 3/89/99_ primeira lei do país que regularizou a atividade do ACS, sendo assinada pelo ex-presidente FHC.Por essa razão, comemora-se o dia do ACS em 04/10 desde 1999.
Aprovação da lei 10.507/02 de 10/07/02_ A lei teve como relatora a Deputada Federal Lúcia Vânia e foi responsável por criar a profissão ACS.
Pec 007/03_ Protocolada através do Deputado Maurício Rands(PT-PE). I Congresso Nacional da CONACS, realizado em Natal(RN)
II Congresso Nacional da CONACS, realizado em Luziânia(GO)
III Congresso Nacional da CONACS, realizado em São Luís do Maranhão(MA)
A CONACS tem por objetivo unificar a categoria agente comunitário, decidir os rumos dessa categoria, bem como promover a troca de conhecimento e experiência de trabalho desenvolvida em todos os estados brasileiros e Distrito Federal, por essa razão realiza todos os anos o Congresso Nacional. É importante ressaltar, que todo esse trabalho só pode ser realizado graças a grandes parceiros, como: Ministério da saúde, UNESCO e Frente Parlamentar em Apoio ao ACS. Somos portanto, a voz de quase trezentos mil Agentes Comunitários de Saúde em todo país.

sábado, 16 de junho de 2012

A HORA DA VERDADE ""CONACS E BLOG DO ACS ELISEU"" EM SINTONIA

"Blog do acs Eliseu"Atendendo a um pedido da CONACS esta matéria esta sendo divugada por mim, e tambem divulguei nas redes sociais!

Blog do acs Eliseu, SINDRAS E CONACS
A HORA DA VERDADE!!!
16/06
A CONACS lança hoje a campanha no Brasil todo com o slogan “A HORA DA VERDADE”. Essa campanha visa mobilizar a maioria dos ACS e ACE em cada Município para colher o máximo possível de apoio de Prefeitos, Secretários de Saúde e Vereadores, num abaixo assinado que tem como objetivo reivindicar do Congresso Nacional e do Governo Federal a imediata regulamentação do Piso Salarial Nacional dos ACS e ACE.
A verdade é que, tanto Governo Federal, quanto CONAS e CONASEMS estão fazendo um verdadeiro jogo de ping pong com a categoria, e nada se resolve porque segundo eles os “prefeitos” não querem que o Piso seja aprovado!
Porém, foi observado durante a Marcha dos Prefeitos em Brasília, exatamente o contrário, pois, enquanto o presidente da CNM, que não é mais prefeito, dizia que é contra o Piso dos Agentes, os próprios prefeitos afirmavam nos corredores que são a favor dos Agentes de Saúde, mas precisavam de uma segurança jurídica de que o Ministério da Saúde não irá suspender o repasse feito atualmente via Portaria.
Sendo assim, o que falta é maior esclarecimento e vontade política!
Quanto ao esclarecimento a CONACS ressalta que, com a aprovação do PL 7495/06, o recurso repassado aos Municípios para fazer o pagamento dos ACS e ACE deixarão de ser repassados via portaria e convênios, e passará a ser recurso garantido em Lei Federal, com repasse obrigatório e contínuo, inclusive com dotação orçamentária específica.
Ora, o PL 7495/06 garante, portanto, que a contrapartida da União seja o valor integral do Piso Salarial, reajustado de acordo com os mesmos índices de reajuste aplicados atualmente ao salário mínimo nacional.
De quem é a falta de vontade política é que saberemos agora com a realização da campanha “A HORA DA VERDADE”, pois, em véspera de eleições municipais Prefeitos, Secretário e Vereadores, deverão deixar bem claro se são ou não aliados dos Agentes de Saúde!
Dessa forma, a CONACS pede para cada Gestor e vereador se unir a seus Agentes de Saúde, assinado o abaixo assinado da campanha “A HORA DA VERDADE”, nos ajudando a cobrar mais valorização dos ACS e ACE e valorização da Saúde Preventiva, com aumento de repasses para seu custeio e garantias em Lei da manutenção desses recursos!

OBS: A CONACS SOLICITA QUE CADA LIDERANÇA DE ACS E ACE, OU MESMO GESTORES E VEREADORES, ACESSEM O SITE www.conacs.com.br, e cliquem na opção LEGISLAÇÃO, e após, na opção PROJETOS DE LEI, cliquem em ABAIXO ASSINADO DOS PREFEITOS, SECRETÁRIOS DE SAÚDE E VEREADORES, e então após imprimir a folha oficial do abaixo assinado da campanha "A HORA DA VERDADE", colham as assinaturas e em seguida, passe no scaner e nos envie por e-mail conacs2011@hotmail.com, identificando no assunto ABAIXO ASSINADO. Aqueles que puderem se mobilizar para estarem conosco em Brasília, receberemos em mãos nos dias 27 e 28 de junho, semana em que será realizada uma grande mobilização da categoria para fazer a entrega dessas assinaturas.

_____________________________________________________________________

CLICK ABAIXO E VÁ DIRETO A PAGINA DE IMPRESSÃO!



sexta-feira, 15 de junho de 2012

VAMOS PARA DENTRO DELES COLEGAS



NO DIA QUE SENTAR COM A MINISTRA VAMOS PARALISAR!


É hora de entrar pesado pra cima dos PARLAMENTARES pressão nos municipios e lá, VAMOS ARTICULAR AI SIM UMA DIA DE PARALISAÇÃO NACIONAL NOS MUNICIPIOS E INDO PARA OS GRANDES CENTROS TUMULTUAR NAS AVENIDAS E AI SIM SEREMOS VISTOS E OUVIDOS, um grande grupo em brasilia nessas datas e nos municipios vamos para a capital fechar as avenidas, vamos mostrar nossa força de articulação!

Eu convoco  CONACS convocar uma paralisação de 48 horas nos municípios e que os colegas paralisem mesmo, sedescontarem um dia de serviço não vai te deixar mais pobre nem mais rico, mais que realmente precisamos aparecer na MÍDIA!

CONACS

UM ELEFANTE ENCOMODA MUITA GENTE!
14/06
Mais uma semana que vai ficar marcada na história das mobilizações do Piso Salarial da categoria. A CONACS na sua 8ª semana de mobilização obteve uma grande vitória na luta pela Aprovação do Piso Salarial!
Com a presença da representação de vários Estados, a mobilização dessa semana foi toda voltada para a votação do Relatório da MP 568.
RESUMO DA SEMANA
Na terça-feira (12/06), após a intervenção do Líder do PMDB, Deputado Henrique Alves (PMDB/RN) e do Deputado Geraldo Resende (PMDB/MS), o Líder do Governo no Senado e relator da MP 568 marcou reunião com a CONACS para manhã do dia seguinte (13/06).
Na quarta-feira (13/06), a CONACS foi surpreendida logo cedo, primeiro com a notícia de que a reunião com o Relator, sem qualquer justificativa, pela 2ª, vez foi cancelada e, depois, pela informação de que o relatório seria lido e aprovado ainda na quarta-feira às 11:00h da manhã.
De fato foi um grande teste para as lideranças da CONACS, pois diante da mobilização da categoria, até o acesso dos agentes de saúde ao Senado foi negado, e muito embora a categoria sempre tenha agido de forma respeitosa no Congresso Nacional, foi preciso usar de todos os artifícios para conseguir colocar todos os representantes da categoria no Plenário 7 da ala Alexandre Costa no Senado Federal.
MOMENTOS DE MUITA TENSÃO
Com todas as lideranças da CONACS unidas e com vários colegas dando suporte na Câmara de Deputados, a CONACS conseguiu de forma eficiente suspender pela manhã a sessão da Comissão Mista da Medida Provisória.
Graças à ameaça de pedido de vista, articulado pela CONACS e anunciado pela Deputada Carmem Zanotto (PPS/SC), titular da Comissão Mista, o Presidente da Comissão, Deputado Claudio Puty (PT/PA) foi obrigado a suspender a leitura e votação do Relatório, pedindo uma reunião de emergência com todos os parlamentares da Comissão Mista, realizada a “portas fechadas” no gabinete do Relator e Líder do Governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB/AM).
Durante todo o dia, os representantes da CONACS fizeram uma verdadeira vigília, e não “arredaram o pé” do Plenário da Comissão, nem mesmo para almoçar. “Parecia que o Presidente e o Relator queriam nos vencer pelo cansaço, pois se saíssemos com certa não nos deixariam entrar novamente, por isso ficamos, sem comer e sem beber e ninguém saiu, nem mesmo para desocupar as cadeiras do Plenário”, falou de forma eufórica a diretora da Federação Maranhense, ACS Vicentina.
Só por volta das 17:00h a Comissão voltou a se reunir e parecia que todos os parlamentares haviam sido pressionados a cumprir um acordo de não impedirem a leitura e aprovação do Relatório da MPV 568/12.
Ouvimos as explicações da Presidente da CONACS Ruth Brilhante sobre esse momento: “Nós sabíamos pelas atitudes do Relator em se negar a negociar com a categoria, que o seu relatório não iria contemplar as Emendas do Piso Salarial, então, nossa estratégia a partir daí foi atrapalhar de qualquer forma a leitura daquele relatório, pois o Governo estava sendo pressionado pela ameaça de greve dos médicos na Rio + 20 e queria muito cumprir o acordo com os Sindicatos daquela categoria. Mas graças a Deus, mais uma vez conseguimos alcançar os nossos objetivos! Na última hora, a CONACS contou com a parceria valiosa do deputado Valtenir Pereira (PSB/MT), que ignorou o pacto dos partidos com o Governo e sustentou de forma brilhante sua intensão de pedir vistas, impedindo novamente a leitura do Relatório.”
Essa manobra provocou um verdadeiro rebuliço na Comissão, que por fim, resultou na intervenção pessoal da Ministra Iderli Salvati, que ligou para a Líder do PSB, Deputada Sandra Rosado (PSB/RN) que sendo sua porta-voz, propôs caso fosse retirado o pedido de Vistas, a Ministra se comprometeria a receber a CONACS para ser negociado o calendário de votação do Piso Salarial da categoria, atendendo o pedido das Lideranças partidárias e de todos os membros da Comissão Mista.
RESULTADOS POSITIVOS
Após muita tensão, chegando ao ponto de haver bate boca da Assessoria Jurídica da CONACS com alguns parlamentares, defensores da classe médica, a CONACS mostrou que pode ser um “Elefante capaz de incomodar muita gente”, e que embora não faça greve como os médicos, tem força de mobilização e voto!
Segundo Dra. Elane Alves, o resultado foi muito positivo, “conseguimos o compromisso de todos os Deputados e Senadores da Comissão em participarem da reunião com a Ministra Iderli Salvati que deverá acontecer na última semana desse mês, e além disso, o próprio Relator e Líder do Governo, reconheceu que é obrigação dos Deputados votarem o Piso Salarial da categoria, seja através de Destaque ao Relatório da Medida Provisória no Plenário da Câmara ou seja pelo próprio PL 7495/06, que só depende do Presidente Marco Maia para ser colocado em votação. E sendo assim, vamos articular a votação nominal da MP no Plenário, e saberemos quem irá votar contra ou a favor do Piso dos ACS e ACE.”

SINDAGENTE AMOZONAS CONVOCA PARALIZAÇÃO


quinta-feira, 14 de junho de 2012

NÃO FOI COM A MP MAIS SERÁ DE OUTRA FORMA O PL7495/06 CONTINUA VIVO

Bom dia colegas, a possibilidade de termos nosso piso salarial aprovado dentro da MP568/12 não aconteceu infelizmente por manobra escusa do governo federal, dos prefeitos e por falta de atitudes outros políticos. Sabemos que não foi só a pressão dos médicos na rio+20 que fez o governo fazer um relatorio na calar da moite e enviar ao congresso para ser votado, foi sim manobra politica vergonhosa, pois se realmente somos tudo que este falam, seriamos priorizado antes mesmo que os médicos, pois se fosse por pressão estamos dentro do congresso desde a 4ª semana de abril com inúmeros colegas. Então amigos, fiquei muito chateado, muito mesmo, pena também que só havia entorno de 100 acs ace em brasília esta semana e pegaram um momento pouca gente ao virara da noite e assim fizeram.

Não esqueça agente de saúde e endemias, as próximas eleições você não deve votar, deve fazer campanha contra esse que ai estão e que preciona seus pares para não te dá um direito que você tem, então é cam´panha contra.


eu fico triste com a situação de muitos colegas, que estão em situação diferente da minha e de muitos outros que já podem se sentir privilegiados com um salario maior e até mesmo com um piso salarial e etc.

Ainda estamos no pário, a corrida não acabou, foi uma das possibilidades e que não estava nos nossos planos e que surgiu der repente, mais estamos na luta, não vamos baixar a cabeça, agora é hora de ir pra cima, agora o governo já mostrou que é INCENCIVEL amigos, então quando convocados não pense duas vezes, vá participe das lutas, é muito bom ficar em casa e a comida chegar, fico MUITO, MAIS MUITO MESMO DESAPONTADO com colegas que só querem informação e nunca tira o pé do chão para ir buscar ela onde ela está, fica muito difícil, tem pessoas que já chega aqui no blog no facebook exigindo de mim informação, colegas, pense antes de falar e como falar, você o que está fazendo para que esta informação chegue a você!?

Desculpem o desabafo, mais precisava, as vezes até me sinto com obrigação com estas pessoas, nuss, pensem antes de agir.


BOM DIA E ME DESCULPEM!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

A VOZ DO BRASIL DE ONTEM


Domingos Dutra / Doutor Grilo - Bloco 12

12/06/2012 21:32
00:39
00:40
 LOC- O Congresso Nacional regulamentou a profissão dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias. Para Domingos Dutra, do PT do Maranhão, as categorias são fundamentais na promoção da saúde pública nos setores mais carentes da população brasileira.
LOC- Por isso, Domingos Dutra não entende porque o governo federal resiste à aprovação de um piso salarial para os agentes comunitários. O deputado afirmou que a definição do piso não vai causar impacto nas contas do governo federal.
LOC- O dia mundial do enfermeiro foi enaltecido por diversos parlamentares. Doutor Grilo, do PSL mineiro, parabenizou os profissionais e salientou a necessidade de aprovar a regulamentação da jornada de trabalho da categoria em 30 horas semanais.

    GOVERNO FEDERAL REJEITOU AS EMENDAS DO PISO DOS ACS E ACE

    Atenção:


    Governo federal rejeitou no relatoria da MP as emendas do PISO SALARIAL DOS ACE ACS, alguns parlamentares ameaçaram pedir vista e o RELATOR suspendeu a sessão para negociar. A votação agora está indo para o voto nominal e cada deputado e senador vai dizer no voto se é favor ou contra o piso do AGENTES DE SAÚDE E ENDEMIAS!

    O governo está sendo precionado médicos que que ameaçaram ontem parar durante a RIO+20, o relator teve que fazer o relatorio ontem as 23:30 hrs e hoje já querem votar, A OPOSIÇÃO VAI TRAVAR e agente estamos lutando para ganhar tempo articular o maior numero de parlamentares, o deputado JOÃO PAULO mesmo sendo solicitado para vestar presente agora não deu a nenhum sinal de vida..., LAMENTÁVEL.

    terça-feira, 12 de junho de 2012

    PIS/PASEP 2012/2013 CONFIRA AS DATAS

    Calendário PIS-Pasep 2012 – Datas


    PIS-Pasep 2012 Calendário e Datas – O Programa de Integração Social (PIS) e também o 
    Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) são programas direciona-
    dos aos trabalhadores brasileiros, da iniciativa privada ou trabalhador que presta 
    serviço público.
    Muitos trabalhadores ficam em dúvida se tem ou nãodireito ao PIS-Pasep, mas isso é muito
     fácil de descobrir. Basta ligar para o número 158 (ligação gratuita) e informar o número do CPF
    , e o trabalhador ficará informado se terá direito a sacar o PIS-Pasep 2012. Os pagamentos 
    deste ano deverão ser sacados até no máximo 29 de junho de 2013, para que não fiquem retiros.
    Calendário Pis Pasep 2012
    O cadastro do PIS deve ser realizado pela empresa ou pessoa empregadora, que devem realizar também os depositos dos valores que são direito do trabalhador, em seu nome, junto ao INSS.
    A consulta ao calendário do PIS-Pasep 2012 é muito importante, para que o beneficiário possa saber qual será a sua data de pagamento, e realizar o saque antes da retenção do valor recebido. O valor arrecadado pela Previdência Social referente ao PIS, é usado para garantir também que o trabalhador tenha direito ao seguro desemprego.

    Calendário do PIS 2012

    Segue a baixo a tabela de pagamentos do PIS 2012, que tem exercício até 2013 sendo ela
     deferida de acordo com a data de nascimento do trabalhador beneficiado.
    Nascidos em:Recebem a partir de:Devem sacar até:
    Julho11/08/201230 de Junho de 2013
    Agosto18/08/201230 de Junho de 2013
    Setembro25/08/201230 de Junho de 2013
    Outubro14/09/201230 de Junho de 2013
    Novembro21/09/201230 de Junho de 2013
    Dezembro29/09/201230 de Junho de 2013
    Janeiro14/10/201230 de Junho de 2013
    Fevereiro21/10/201230 de Junho de 2013
    Março20/10/201230 de Junho de 2013
    Abril11/11/201230 de Junho de 2013
    Maio17/11/201230 de Junho de 2013
    Junho24/11/201230 de Junho de 2013

    Calendário PASEP 2012

    Para os trabalhadores da rede pública, confira a baixo a tabela do PASEP 2012, que podem 
    ser sacadosaté junho de 2013. As datas de pagamentos são distribuídas de acordo 
    com o final do número de inscrição no programa.
    Final de inscrição:Recebem a partir de:Devem sacar até:
    0 e 111/08/201230 de Junho de 2013
    2 e 317/08/201230 de Junho de 2013
    4 e 524/08/201230 de Junho de 2013
    6 e 731/08/201230 de Junho de 2013
    8 e 908/09/201230 de Junho de 2013
    Para maiores informação acesse o site da caixa em www.caixa.gov.br e fique atualizado sobre tudo 
    que envolve os pagamentos do PIS-PASEP 2012/2013.

    ESTA VOTAÇÃO É NO SENADO

    OBS.; Na Câmara a pauta está trancada pela MP559/12, isto significa sem votação até que a pauta seja resolvida<<< pauta trancada significa obstrução, só vota outra coisa depois que esta for resolvida,"votada ou tirada da pauta"<<<. Bom dia aos amigos. 12 de Junho de 2012.

    ISTO AQUI É NO SENADO!

    TERÇA-FEIRA (12)
    15 horas
    Comissão mista sobre a MP 568/12, que aumenta os salários de 937 mil servidores do governo federal

    Apresentação, discussão e votação do relatório da comissão.
    Plenário 13 da ala Alexandre Costa, no Senado.

    segunda-feira, 11 de junho de 2012

    A VOZ DO BRASIL COM INOCECIO OLIVEIRA, JANDIRA FEGHALI E CARMEN ZANOTTO




    CLIK NO LINK ABAIXO PARA VER MATÉRIA COMPLETA!

    sábado, 9 de junho de 2012

    FORMA DE AQDQUIRIR A CAMISETA DO PISO SALARIAL

    Estimados colegas ACS e ACE, e contato com a diretoria da CONACS recebi de Ruth Brilhant e da Drª Elane Alves a seguinte orientação para os que não poderem ir para brasília mais que deseja contribuir e adquirir como brinde a camiseta.

    COMO SOLICITAR UMA OU VARIAS CAMISETAS DO PISO:
    Email da CONACS>>>>> conacs2011@hotmail.com

    CAMISA DO PISO SALARIAL

    Eu, ____________________ da cidade tal ____, rua tal___, nº tal__ bairro tal____, cep. tal___, estado tal____,  venho através deste solicitar da CONACS o numero da conta para deposito da compra de (XXX) camisetas do piso salarial dos ACS e ACE nos tamanhos (XYWZ),   e também solicitar um numero de FAX onde possa enviar copia do pagamento DEPOSITO.

    Desde-já grato ACS/ACE e ou Associação ou Sindicato Tal ____________.

    Enviar email para o seguinte endereço: conacs2011@hotmail.com com o título CAMISA DO PISO SALARIAL.

    No email deve conter quantidade de camisetas, numero que podem ser(P,M,G e GG) a CONACS enviará pelo correio em qualquer parte do pais sem despesas de correios se o pedido for superior a 10 camisas.

                                                                  VALOR: R$20.00
    Obs. Onde consta SINDRAS é que esta camisa foi confeccionada por meu sindicato!

    Orientamos aos sindicatos e associações que assim desejarem em reunião com os colegas e aos que quiserem adquirir faça o mais breve possível.

    CASO TENHA ALGUMA DIFICULDADE ENTRE EM CONTATO COMIGO NO BLOG QUE PROCURAREI MELHORAR O CONTATO COM A CONACS.

    A ALGUNS METROS DA LINHA DE CHEGADA. QUÉM DISSE QUE NÃO CONSEGUIRIAMOS IRÁ DÁ DE CARA COM A PAREDE!



    A HORA É ESSA!
    09/06
    Começou uma contagem regressiva para a aprovação do Piso Salarial”, esse é o sentimento de todas as lideranças da categoria que vêm acompanhando o trabalho da CONACS durante o ano.
    Mais do que nunca a pressão da categoria nos Parlamentares e no Governo Federal poderá fazer toda a diferença, pois nos últimos dias com o surgimento da MP 568/12 novos interlocutores com o Governo Federal sinalizaram soluções políticas para o impasse provocado pela inércia do Ministério da Saúde com o tema.
    Na Audiência Pública da semana passada o Relator da MP 568/12 chegou a declarar que seria inconstitucional as Emendas Parlamentares que acrescentam o Piso Salarial no texto da MP, porém, após várias manifestações de parlamentares da situação e oposição, a sua assessoria declarou que ainda não tem nenhuma posição contrária ao Piso Salarial e que ainda está trabalhando para  contemplar as Emendas do Piso no Relatório.
    Ouvido a assessoria jurídica da CONACS foi dito que “o Relator Eduardo Braga foi muito infeliz ao fazer essa afirmação, pois se as emendas parlamentares do Piso Salarial dos ACS e ACE for inconstitucional, o Piso Salarial dos Professores também é inconstitucional, já que, foram através de Emendas parlamentares que o Relatório do Piso Salarial dos Professores concluiu seu relatório, fazendo inclusive aumento do valor do Piso, que inicialmente constava no PL do Poder Executivo o valor de R$ 850,00 , sendo contemplado no seu Relatório e texto final do PL o valor de R$ 950,00”. E mais, ao concluir a assessoria jurídica da CONACS afirmou ainda que não será uma questão de inconstitucionalidade, mas sim de vontade política!
    Novas reuniões deverão acontecer essa próxima semana, e já existe um acordo entre os Líderes do PMDB da Câmara e do Senado Federal no sentido de buscar mais apoio junto aos partidos da base aliada ao Governo Federal para pressionar o Governo Federal a resolver a questão do Piso, e somado a essa mobilização, a oposição já declarou que caso o Governo não contemplar o Piso Salarial dos ACS e ACE na MP 568/12, irá trabalhar na obstrução da sua votação!
    A CONACS está mobilizando várias lideranças nacionais para estarem presentes em Brasília a partir de terça-feira (12/06) e já estão confirmados caravanas dos Estados da Bahia, Pernambuco, Ceará, Goiás, Rio de Janeiro, Sergipe, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará e Paraíba. A CONACS espera que os demais Estados também se mobilizem e orienta aos ACS e ACE cobrem de seus sindicatos condições para estarem em Brasília já que todos já receberam o recurso do imposto sindical!
    obs: A CONACS ESTÁ VENDENDO CAMISETAS DO PISO SALARIAL E PEDE A COLABORAÇÃO DE TODOS, POIS AO ADQUIRIREM SUA CAMISETA ESTARAM CONTRIBUINDO COM A MANUTENÇÃO DE VÁRIAS PESSOAS EM BRASÍLIA ATÉ O FIM DESSE SEMESTRE! CADA CAMISETA SERÁ VENDIDA AO CUSTO DE R$ 20,00.

    A UNIÃO FAZA FORÇA!

    quinta-feira, 7 de junho de 2012

    CONACS PUBLICA AÇOES A DESENROLAR NA CÂMARA

            ""grifo nosso blog do acs Eliseu
    Aproximadamente 2 versículos encontrados
    Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha. Mateus 12:30
    Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha. Lucas 11:23
    ""



    MOMENTO DE MOSTRAR FORÇA!!!
    07/06
    A mobilização para próxima semana será decisiva para a votação do Piso Salarial, pois serão realizadas várias reuniões com o Governo Federal e parlamentares no intuito de decidir sobre a forma que se dará a votação do Piso Salarial, ou seja, via MPV 568 ou ainda pelo PL 7495/06.

    CONVOCAÇÃO 06/12
    A CONACS – Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde, por intermédio de sua Diretora Presidente no uso de suas prerrogativas estatutárias, e em conformidade com as deliberações da Assembleia Geral da CONACS, vem por meio deste CONVOCAR, os ACS e ACE a se fazerem presentes na 6ª Semana de Mobilização Nacional em prol da aprovação do PL 7495/06 que trata da Regulamentação do Piso Salarial Nacional e PCCR dos ACS e ACE que acontecerá em Brasília na Câmara de Deputados Federais, nos dias 12,13 e 14 de junho, com início às 08:00 h da manhã do dia 12.
    A presença e participação de todas as Federações filiadas à CONACS, sindicatos  e associações da categoria será fundamental para a conquista dos nossos objetivos de aprovação do Piso Salarial Nacional.
    OBS: A CONACS não se responsabiliza por quaisquer despesas relacionadas à alimentação, transporte ou acomodações.
    Sem mais para o momento e certa de contar com a presença de todos, envio votos de amizade e apreço.
    A União faz a força!
    Ruth Brilhante de Souza
    Presidente da CONACS
    Contatos:
    Conacs2011@hotmail.com
    Fone/fax: 062 3505-1315  ou 62 9949-8365(vivo) 62 8196-3838(tim)

    quarta-feira, 6 de junho de 2012

    DEPUTADA CARMEN ZANOTTO PRECIONA ATÉ COM TRABALHO ESCRAVO EM FAVOR DOS ACS E ACE

    Brasília, quarta-feira, 6 de junho de 2012 - Ano 13 Nº 2793

    Geral

    PLENÁRIO - Trabalho escravo


    A Câmara aprovou a PEC 438 que estabelece a expropriação de terras onde for constatada a exploração de trabalho escravo. Carmen Zanotto (PPS-SC) elogiou os parlamentares pela deliberação, que considera uma conquista de todos os trabalhadores brasileiros, e acrescentou que a aprovação da PEC representa uma oportunidade para os congressistas também aprovarem matérias como a proposta que estabelece o piso salarial dos agentes comunitários de saúde e o fim do voto secreto.

    CORREÇÃO NA MP 568/2012 PELO GOVERNO PODERÁ TRAZER PREJUIZO ACS E ACE

    "Governo irá fazer correção na MP 568/12 para evitar prejuizo aos médicos, isto poderá atrazar um pouco nosso intento, digo: pode, mais não significa que vai! Blog do acs Eliseu. grifo nosso"
     _________________________________________________________________
    05/06/2012 20:05

    Governo diz que corrigirá MP para evitar perda de salários de médicos

    A MP 568/12 aumenta os salários de 937 mil servidores federais a partir de 1º de julho. A polêmica da carga horária envolve médicos e veterinários, que alegam que perderão 50% de suas remunerações.
    Beto Oliveira
    Audiência Pública Tema: aumento dos salários de 937 mil servidores do Executivo federal
    O debate foi acompanhada por centenas de médicos, que denunciam redução salarial de 50%.
    Os líderes do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) afirmaram nesta terça-feira que vão trabalhar para corrigir erros da Medida Provisória 568/12 com o objetivo de evitar que médicos de hospitais públicos  tenham perdas salariais. A proposta reajusta o salário de servidores públicos federais, mas aumenta a carga horária de médicos de 20 para 40 horas semanais, o que segundo a categoria reduz os salários atuais pela metade.
    Chinaglia e Eduardo Braga, que também é relator na comissão mista que analisa a proposta, assumiram o compromisso em audiência pública na Câmara que reuniu centenas de servidores, na maioria médicos, afetados pela MP.
    Autora do requerimento para a realização do debate, a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) disse estar confiante no acordo. “O relator está construindo soluções técnicas e jurídicas para fazer um relatório que não seja questionado juridicamente. Eu acredito não só na vontade política, mas na grande possibilidade de a gente conquistar a supressão de tudo aquilo que hoje prejudica os médicos e outros servidores”, disse.
    Feghali integra a comissão mista que analisa a matéria. Ela argumentou, no entanto, que é preciso manter os ganhos salariais que outras categorias conseguiram com a proposta do Executivo. O relator-revisor da medida, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), disse que o governo reconheceu o erro. "Não é esse o objetivo da MP. Há o compromisso de evitar perdas", afirmou.
    Alice Portugal (PCdoB-BA), que também propôs o debate, disse que a MP é apenas a continuidade de uma política do governo federal de redução e contenção salarial. “Estão cedendo às pressões do mercado, que nos vê como gasto público", avaliou a deputada, que já atuou como farmacêutica de um hospital universitário da Bahia.
    Começar do zero
    Já o presidente da Comissão de Seguridade Social e Família, deputado Mandetta (DEM-MS), defendeu que o texto seja totalmente descartado para que se comece do zero. “Quando estamos esperando avanços, o governo vem com essa medida cínica, hipócrita, covarde, sem diálogo com ninguém e reduz salários. Isso foi a gota d'água. Ninguém aguenta mais a má qualidade dos serviços de saúde do País", criticou.
    O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) chamou de armadilha do governo a afirmação de que a MP não pode ser descartada, já que beneficia algumas categorias. Ele também defendeu a rejeição total da proposta que, segundo ele, está repleta de inconstitucionalidades. "A intenção é o sucateamento da saúde publica", avaliou.
    Segundo o presidente da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, deputado Sebastião Bala Rocha (PDT-AP), a comissão foi surpreendida pela MP, já que existe um projeto de lei sobre o mesmo tema em discussão na Câmara (PL 2203/11). "Também fomos surpreendidos por algumas maldades no texto, em especial a redução de salário de algumas categorias, proibida pela Constituição", afirmou.
    Integrante da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, Chico Alencar (Psol-RJ) também prometeu empenho na defesa da rejeição da MP. "Essa MP comete um crime. Retirou quase metade do salário de muitos que estão aqui", destacou.
    SUS enfraquecido
    O presidente da Federação Nacional dos Médicos, Cid Carvalhaes, considerou que a medida enfraquece o Sistema Único de Saúde (SUS) e desrespeita a saúde dos brasileiros. Ele afirmou que não há nenhum estímulo para os médicos permanecerem no serviço público, que “é um sacrifício muito grande”. Ele avisou que a medida pode fazer com que os profissionais peçam demissão do serviço público, provocando uma desassistência extremamente grave já dentro de uma “situação caótica” que a saúde brasileira vive.
    O presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), afirmou que vai negociar com os líderes para que os profissionais não tenham perdas.
    A MP 568/12 aumenta os salários de 937 mil servidores federais a partir de 1º de julho. A polêmica da carga horária envolve médicos e veterinários. Eles também alegam que terão prejuízos nos adicionais de insalubridade e periculosidade. Professores das universidades federais, em greve, também não estão satisfeitos com a proposta. A matéria passa a trancar a pauta do plenário da Casa onde estiver a partir de 28 de junho.
    O debate foi promovido pela comissão mista criada para analisar a MP, em conjunto com as comissões de Seguridade Social; de Trabalho; e de Direitos Humanos.

    Íntegra da proposta:

    Reportagem - Geórgia Moraes/Rádio Câmara
    Edição – Maria Clarice Dias

    A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara de Notícias'